• GM Rhaekyrion

Vida de Escritor: Como Organizar as Ideias?

Meu querido Jarbas, você sabe como organizar as suas ideias? Quem vive pela, com e para a criatividade precisa fazer o bom uso da organização e desde que assumi minha carreira como escritora esse tem sido o melhor método.


As almas fãs de uma boa planilha, agenda e caderno de atividades vão se sentir intimamente compreendidas com esse capítulo do Diário do Escritor.


Sendo bem sincera, sou a número um em me organizar em cadernos e perder onde foi que coloquei minhas anotações, mas quando o assunto são as ideias de um enredo novo, a coisa fica ainda mais crítica.


O Surgimento da Ideia e o Controle da Criatividade


Vida de Escritor: Como Organizar as Ideias? (Foto do Pixels)

Sinto um orgulho tremendo da minha criatividade, porque é como a Amazônia, bem abundante. E tal qual a nossa floresta, possui uma diversidade imensa.


Como as ideias surgem? Minha imaginação age em fases, depende muito do que ando lendo e assistindo no momento. Ou seja, se estou no clima mais adolescente, vendo muito anime escolar ou lendo histórias juvenis, então meus enredos caem nesse estilo.


Entretanto, quando consumo livros de Terror e Horror, se estou assistindo muito documentário de investigação, as minhas histórias ganham um peso sombrio.


Então, em determinado momento, sem especificação, sem aviso prévio, o começo de uma história surge timidamente na cabeça.


A ideia chega quando bem entende, sem pedir permissão e sem o bom senso de respeitar os projetos já vigentes, caso existam.


Como não consigo ignorar esse chamado místico, apenas deixo ela vir e começo a anotá-la, digitá-la, no caso, em um grupo de WhatsApp criado especificamente para isso e eu sou a única integrante desse grupo.


Organização de um Escritor e A Estruturação da Ideia


Vida de Escritor: Como Organizar as Ideias? (Foto: Sora Shimazaki no Pexels)

A tempestade criativa resulta em um amontoado de frases, parágrafos, nomes, lugares e situações soltas. Uma verdade bagunça de conteúdo, esperando a maré baixar para exibir as primeiras conchas com pérolas.


Normalmente mando áudios, porque meus pensamentos são mais rápidos do que meus dedos. Depois de descarregar, escuto o que mandei, normalmente em outro dia, e vou anotando os tópicos.


Esse processo de pontuar nitidamente as ideias, com alguns dias de “descanso”, abre espaço para o instante racional, onde analiso o que está fazendo sentido e o que não faz.


Elaboro uma lista mesmo, começando pelo nome provisório da ideia, depois com a mensagem que quero passar com essa história.


Então, sigo a cronologia:


  1. Era Relacionada (Medieval, Vitoriana, Atual, etc);

  2. Estilo do mundo (Organização política, cultura e comercial);

  3. Personagens Principais;

  4. Vilão e Problema da Trama.

Quando completo esses quatro itens, ainda bem genérico e simples, posso começar a fazer as fichas de personagens. Porque meus enredos sempre partem do ponto de vista dos protagonistas, sendo ou não na primeira pessoa.


Caso esteja trabalhando em um projeto, guardo esse primeiro documento ainda no “nu e cru” e dou um pause na ansiedade de me entregar a nova história.


Controlando a Ansiedade Avassaladora


Vida de Escritor: Como Organizar as Ideias? (Foto: Andrea Piacquadio no Pexels)

Também faz parte da vida do escritor controlar a ansiedade provocada pelas ideias novas.


Classifico essa regra como uma das mais difíceis, pois costumo ter ideias novas a todo momento, sendo ou não potenciais para sagas. Marca de uma Mestre de RPG.


Caso esteja trabalhando em um projeto, tenho que respirar fundo e afastar a euforia. Ignorá-la é a pior parte, porque depois da coisa anotada, os personagens ganham vida espontaneamente e começam a me perturbar.


Mesmo assim, tenho que silenciá-los, ou acabarei apenas começando milhares de enredos, sem nunca os terminar. Fato ocorrido na minha época de fanfics, quando iniciava diversas histórias, chegava a postar e depois as abandonava, porque uma nova ideia chamava minha atenção.


Porém, não aconselho ignorar essas revelações divinas da criatividade. Anote tudo que vem, mas guarde na gaveta para quando encerrar seu projeto atual, caso tenha.


Se você está livre para mergulhar em um novo enredo, então apenas escute sua criatividade e comece o processo de lapidação da sua ideia.


Minha dica para quem está começando é sempre reservar um momento do seu dia, uma ou duas horinhas, para pensar na sua ideia. Com ou sem inspiração, trabalhe no seu projeto diariamente.


Faça pequena metas, por exemplo: essa semana acertarei a ficha do protagonista 1. Semana que vem será a ficha do protagonista 2 e assim sucessivamente.


As metas ajudam na assiduidade, te fará montar algo crível, consistente e com sentido. Porque a emoção é ótima para iniciar, mas é a razão que te acompanhará até o fim do projeto.


Beijos de fogo.



Você é um escritor organizado? Pode contar baixinho, ninguém está ouvido. Conta nos comentários qual o seu maior desafios ao organizar as ideias.


E não se esqueça de se inscrever, mais conteúdos incríveis estão esperando por você essa semana.


Compartilha bem muito! Vamos levar a magia da literatura fantástica nacional para o mundo.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

RECEBA AS NOVIDADES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Twitter
  • Pinterest

© 2020, criado e editado por Clara Ciríaco.

livros, escritores, dicas de escrita e escrita criativa