• GM Rhaekyrion

Ser Escritor é saber se Desafiar Diariamente

Você é uma pessoa que gosta de desafios? Ou a ansiedade e gastrite atacam demasiadamente?


Hoje o assunto é sobre sair da zona de conforto e aprender a se esforçar em níveis superiores diariamente. Ou seja, provocar desafios.


Ao longo dessa vida de ser escritora aprendi que não existe nada que vem fácil e a prática é a única forma de evoluir na escrita.


Porém, quando nos acostumamos com um estilo, uma rotina, um método, as coisas tendem a estagnar. Quer saber como sair do pause? Então continua com a gente.


Ser Escritor é saber se Desafiar Diariamente (Foto de Felix Mittermeier no Pexels)
Ser Escritor é saber se Desafiar Diariamente

Os Desafios Acompanham o Escritor


Desde o primeiro momento em que decidi ser escritora venho enfrentando diversos desafios, primeiro foi a aceitação, enfrentar os milhares de olhos tornos, comentários maldosos e desmerecimento.


Depois seguiu ao financeiro, pois perdi meu emprego, a bolsa de estudos e estava passando por uma crise em casa.


Então chegou o lado profissional, quando já estava começando a me envolver com as leituras críticas e ghost writer, também o blog e o Instagram, engolindo meu tempo vorazmente.


Já disse no post passado o que aconteceu comigo, se ainda não foi verificar, clica aqui e dá uma olhada. Quem leu teve uma noção do erro que cometi, mas esse detalhe me fez despertar para uma oportunidade.


Treino e Zona de Conforto


Para quem não sabe, mantenho um grupo de Escrita Criativa chamado A Taberna do Escritor, abordamos diversos temas envolvendo A Arte de Escrever e recentemente falamos sobre bloqueio.


Considero-me uma carrasca, aviso de imediato que não me importo com isso e se você possui qualquer gastura em ouvir sermão, pode esquecer de ler o restante dessa matéria.


Porque bloquei nada mais é que falta de treino!


Não adianta estudar horrores se não existe prática. Já viu matemático ou físico viver só da teoria? A ciência ensina o poder do experimento, nada visa apenas no empírico. Então, por que diabos não está escrevendo todos os dias?


Excelência exige treino, muita prática e disciplina. Quem quer ser bom no que faz precisa se dedicar, o dom não carrega sua carreira até o fim, pode esquecer que a sorte por si só lhe soprará ventos mágicos.


Essa romantização de que é o talento que agraciou alguém com o sucesso me dá nos nervos. É muito trabalho duro envolvido na vida de um escritor.


Somos acostumados a buscar estabilidade, tudo porque o cérebro é preguiçoso, mas se não sairmos da nossa zona de conforto, aceitarmos desafios, jamais evoluiremos em qualquer coisa na vida.


Escreva todos os dias, nem que seja apenas uma linha, pois só assim alcançará seus objetivos.


Disciplina e Constância


Essa pandemia veio para ensinar a população o peso da disciplina, o quanto precisamos controlar nosso cérebro e, assim, manter sanidade, saúde mental e continuidade profissional.


Obviamente que a vida de cada um exige de uma forma, mas ficar preso em casa e precisar se adequar a uma nova era digital obrigou-nos a sair da zona de conforto e entender que, na verdade, somos nossas maiores barreiras.


Um escritor não precisa ir a um escritório às oito da manhã e bater um ponto, não existe patrão, nem colegas de trabalho, metas de vendas ou qualquer elemento tradicional.


Somos nós lidando unicamente conosco e isso pode ter um peso avassalador.


Quando não se tem quem nos cobre como continuar produzindo em alta qualidade e produtividade? Tendo disciplina.


Você tem horário para fazer exercício físico? Comer? Ir para um emprego formal? Sair de casa? Então terá de arranjar um horário de seu dia para escrever.


“Ah! Gabi, eu não tenho tempo! Trabalho demais e blá blá blá”. Meu amor, você passa quanto tempo nas redes sociais? Pois é, use essas horas e minutos para escrever. O resto é sabotagem da sua cabeça.


Foque em executar as seguintes dicas:


1 – Ache o Melhor Horário


Todos nós temos a melhor hora do dia para escrever, ou seja, encontrar exatamente o horário de maior produtividade.


Existem pessoas matutinas, outras são vespertinas, ainda há as noturnas. Então, teste, até achar o horário que mais lhe apraz.


“Ah! Não tenho esse tempo disponível”. Olha a dica seguinte.


2 – Acostume-se com o seu Horário


Basicamente você vai treinar seu cérebro para aprender a produzir no horário disponível. Sendo o melhor ou não, é necessário aprender a se desafiar.


Só tem a hora do almoço e essa dá sono? Tome um café e aproveite suas duas horas para escrever!


Tem filhos e só dá depois que eles vão dormir? Pegue trinta minutos antes do seu sono e escreva, trabalhe na sua obra.


Não importa o quão cansado (a) esteja, apenas persista!


3 – Repita Diariamente


Um hábito precisa de cerca de vinte e cinco dias para ser adquirido, segundo os estudos recentes. Por qual razão só vai treinar uma semana? Você toma café-da-manhã apenas por uma semana? Não! Então não se sabote pelo cansaço ou pela procrastinação.


Rotina significa TODOS OS DIAS. Escrever não tem final de semana de folga, pelo menos não no começo.


Aprenda a se treinar à produzir, a pensar na sua história e logo terá seu livro pronto em mãos.


4 – Leia SEMPRE!


A leitura aumentará seu vocabulário, aguçara sua criatividade, te ensinará sobre sentimentos, fluidez, imersão sensorial e a maioria das técnicas de escrita.


Ler é crucial para uma melhor prática, então não pare de ler. E mais, leia diversos gêneros, saia da zona de conforto e aprenda a diversidade literária do mundo.


Essas são as quatro dicas primordiais para quem é escritor e anda enfrentando problemas com bloqueios.


O que separa a pessoa talentosa da bem-sucedida é muito trabalho duro.”, Stephen King.


Beijos de Fogo.

20 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

RECEBA AS NOVIDADES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Twitter
  • Pinterest

© 2020-2021, criado e editado por Clara Ciríaco.

livros, escritores, dicas de escrita e escrita criativa