• GM Rhaekyrion

Resenha: Terror e Suspense Nacional com Os Filhos da Tempestade

Atualizado: Jan 4

Os Filhos da Tempestade é um livro de ficção nacional com bastante suspense escrito por Rodrigo de Oliveira e publicado pela editora Planeta.


Inteiramente ambientado no Rio de Janeiro, a história segue os olhos de um adolescente tímido, chamado Tiago, que estuda música e vai viajar com sua turma para os Estados Unidos.


Porém, a viagem não ocorre bem e o avião do querido Tiago é atingido por uma tempestade ao passar pelo Triângulo das Bermudas. Perdidos em uma ilha paradisíaca e tomada por uma energia sinistra, os jovens procuram um jeito de voltar para casa.


É nesse clima que Os Filhos da Tempestade se apresenta. Vai encarar?


Um Livro Escolhido Sem Expectativas


Resenha: Terror e Suspense Nacional com Os Filhos da Tempestade (Foto: GMRhaekyrion)

A obra de Rodrigo de Oliveira chegou a mim pela sinopse encantadora e pela capa muito bonita. Estava em uma feira literária em minha cidade e resolvi escolhê-lo totalmente sem expectativas.


Costumo variar minha leitura entre a fantasia e o terror e deveria estar buscando livros de suspense que fugissem do padrão do Stephen King.


Então, Os Filhos da Tempestade foi uma aposta a cegas, já que não conhecia a saga famosa do escritor, As Crônicas dos Mortos.


Ao ler o primeiro capítulo, que apresenta a história de Carol Smith, uma garota do século XVII julgada por bruxaria, como consequência ela joga uma maldição.


A magia da antiga bruxa causa o surgimento de lugares misteriosos na Terra e é justamente no tal Triângulo das Bermudas que o enredo se desenvolve.


Confesso que fiquei surpresa com a fluidez do livro, achei a história chiclete logo no início e o li relativamente rápido.


Foco no Enredo Principal e Pouco nos Personagens


Resenha: Terror e Suspense Nacional com Os Filhos da Tempestade

O que gostaria de ressaltar nessa obra é que o enredo principal é totalmente o foco. Os personagens são muitos, mas são relativamente genéricos. Não existe bem um grande aprofundamento das personalidades.


Uma coisa que gostei bastante foi a variação de tempo, se passando em duas épocas diferentes, mantendo uma boa conexão cronológica.


É uma leitura fácil, que usa os elementos do clichê do terror em uma novo significado, tornando a história ritmada e envolvente.


Na época em que o li fiquei surpresa, estava em um ritmo de descoberta de histórias nacionais nos gêneros literários que mais gosto, também foi o período em que comecei a estudar escrita criativa, então buscava analisar os livros com muita avidez.


Porém, lembrando da trama, principalmente dos personagens, a considero bem simples e comum. O que me levou a declinar com relação a esse livro foi o fato de os protagonistas serem bem fracos e os demais personagens não chamarem tanta atenção assim.


Além disso, as relações entre as personalidades presentes são bem americanizadas, com a presença do menino tímido e a garota popular, existindo uma paixão entre eles.


Apesar desse clichê, há uma boa abordagem do limite da sobrevivência humana, quando a ética e moral são colocadas a prova e as personalidades cruéis são reveladas.


Para quem busca uma história de terror mais branda e ainda quer apostar em um nacional, indico fortemente Os Filhos da Tempestade.


Espero que tenham gostado.


Beijos de Fogo.



Gostou da matéria? Comenta aqui embaixo se você já leu esse livro e o que achou da obra.


Se quiser adquirir o seu exemplar, basta clicar aqui e se deliciar com essa obra.


Não se esqueça de se inscrever para receber as novidades incríveis da semana.

RECEBA AS NOVIDADES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Twitter
  • Pinterest

© 2020, criado e editado por Clara Ciríaco.

livros, escritores, dicas de escrita e escrita criativa