• GM Rhaekyrion

Qual é a Origem dos Dragões?

Atualizado: Abr 23


Qual é a Origem dos Dragões?
Qual é a Origem dos Dragões? (Foto: Pinterest)


Nascido em diversas culturas ao longo dos anos, os dragões foram a representação humana de diversos répteis que nossos antepassados se deparavam e diziam: “Céus, isso é uma fera terrível”.


É muito cômodo para nós, com todo o conhecimento biológico que temos, olhar para um crocodilo, uma serpente Rei, um lagarto cuspidor e entender que fazem parte de um grupo de animais como todos os outros.


Porém, quando a ciência tecnológica se ausenta e você faz parte de uma tribo, reino ou vila comum e encontrar um bicho desses no meio do rio, o que pensaria?


Obviamente que os grandes lagartos ganharam o medo e a graça de diversos povos, mas cada um deu um significado diferente à essa coisinha linda que cospe fogo e voa, graciosamente, pelos céus.


A Cultura dos Povos e os Dragões


Na biologia existe uma coisa chamada estrutura análoga, que na evolução é quando uma característica semelhante evolui em dois grupos não aparentados. Ou seja, o morcego e os pássaros, que possuem asas, mas não são do mesmo grupo de animais e não possuem um ancestral comum quanto a aquisição de suas asas.


O que aconteceu com os dragões foi a mesma coisa. Vários povos em diversas partes do mundo desenvolveram a lenda dos dragões e o que eles significavam.


Então, dependendo do lugar, esses lagartos voadores podem ser considerados um mal ou uma benção. O catolicismo associou muito os dragões ao diabo, ao mal, e essa associação construiu boa parte das histórias de contos de fadas – que é de onde vem a típica princesa na torre e o cavaleiro que mata o dragão.


Em contrapartida, os dragões representam uma divindade bondosa para os orientais, que enxergam fertilidade na imagem da serpente voadora.


Origem do Nome e Significado


Qual é a Origem dos Dragões?
Qual é a Origem dos Dragões? (Foto de Erik Karits no Pexels)

Como a maioria das nossas palavras, dragão vem do grego “drákon”, que significa serpente gigante. Apesar da cultura grega trazer esse réptil como uma hidra, que representa as variações ruins da personalidade e que precisam ser corrigidas, a data mais antiga onde existe representação de dragões está em 40 mil a.C.


Já viu que esses bebês são mais antigos do que a Era Medieval. Por essa razão há tanta representação dessas criaturas.


Segundo a Super Abril, os dinossauros e os ossos de baleia foram os responsáveis pelos nossos ancestrais pré-históricos terem construído a imaginação dessas serpentes gigantes aladas.


Entretanto, outros animais ganharam tipos de dragões, tais quais o dragão-de-komodo (maior réptil do mundo), o jacaré-chinês, lagarto-de-gola e até as próprias serpentes que conhecemos.


Mitologia e a Literatura


Como disse anteriormente, os dragões foram fontes de diversos mitos, dentre eles temos o Anzu, que tem como identificação visual o grifo ou o pássaro e ele podia cuspir fogo. Temos o guardião Ladon, que protegia as maçãs douradas de Hera, na Grécia. O Ryujin, no Japão, era o rei das águas e controlava tempestades.


Se for analisar direitinho, a religião é uma guia fervorosa da mitologia e os dragões se envolviam muito com as representações dessa religiosidade.


Se fosse para listar quantas lendas e povos diferentes existem passaríamos a vida inteira falando aqui. Mas vamos ao que interessa: literatura.


Os livros são o espalho da cultura de um povo, seja ela real ou fictícia, as grandes histórias refletem muito o que uma sociedade vive.


Na Idade Média as grandes baladas representavam o heroísmo de cavaleiros em seus combates, aquele floreio para encorajar os corações e inspirar as futuras gerações. Daí que começou a idéia da literatura épica.


Entretanto, a ficção, o imaginário, sempre esteve presente em nossas vidas e desde que a ficção fantástica se instalou, esses seres foram recrutados para o roteiro. Principalmente quando os primeiros jogos de RPG foram criados.


A carinha mais comum é de origem Celta, como boa parte da cultura que os escritores de fantasia e alta fantasia usam em seus livros.


Dragões Estão Obsoletos nos Livros?


Existe uma discussão sobre o uso leviano dos dragões na literatura fantástica. É uma discussão bastante pessoal, pois depende muito do quanto e como cada autor usa essa criatura.


Quando existe significado, razão de ser, símbolo, qualquer aspecto considerado clichê é válido.


Acredito que a literatura fantástica é maior e mais forte do que apenas o uso ou não de um dragão e ele não deve ser o motivo para que todas as histórias sejam consideradas iguais. Se pensa que a presença de répteis voadores é a principal característica da fantasia, então está na hora de aumentar seu repertório literário.


Já com relação aos RPGs, existem as campanhas que usam dragões como criaturas propriamente ditas, em outras existe a possibilidade de ser montaria e algumas preferem usar esses seres como algo superior, quase inalcançável.


Então, temos diversas formas de representar os dragões. Na minha mesa eles são parte primordial e alcançá-los é praticamente impossível.


E vocês? Como usariam dragões nas suas histórias?


Beijos de Fogo.

83 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo