• GM Rhaekyrion

O Que é RPG de Mensagem de Texto?

Role-Playing Game ou RPG, é um jogo de interpretação onde os dados são os juízes da partida.


Entretanto, existe um estilo de RPG que os dados são anulados, bem como a contagem típica dos pontos e das barras de vida e de mana.


Fiquei maluca? Não totalmente. Mas estou falando mesmo é do RPG Interpretativo de Mensagem de Texto.


O Que é RPG de Mensagem de Texto?
O Que é RPG de Mensagem de Texto?

O Nascimento do RPG de Texto


Nas pesquisas feitas sobre o assunto, o que chamo com carinho de RPG Escrito é o Role-Playing Game de Mensagem Texto ou apenas RPG de texto.


Nascido nos primórdios da internet no Brasil, quando o bate-papo da UOL era a sensação do momento, os nerds de plantão decidiram iniciar uma mesa de RPG bem diferente.


Quem gosta desse estilo vai reconhecer a tal narração entre asteriscos ou aspas, onde os aspirantes a escritores ou quem ama uma boa escrita criativa vão se sentir em casa.

Gosto de dizer que esse é um estilo de RPG onde a sua mesa constrói um livro juntos. E esse é o melhor resumo que posso te dar.


Inclusive, muitas das histórias que hoje são meus livros, nasceram em mesas de RPG Escrito.


Além disso, a poderosa tendência nerd de enfiar personagens prontos em suas histórias, ou usar determinado elemento de um anime ou filme, foi o primeiro pilar desse RPG tão diferentão.


Você facilmente poderia pertencer a um clã ninja do mundo de Naruto e interagir com o personagem do seu amigo, que é um super Sayajin.


Bem Fanfic, não é? Mas essa é isso que caracteriza tão bem esse estilo.


Principais Características do RPG de Texto


O Que é RPG de Mensagem de Texto?
O Que é RPG de Mensagem de Texto?

Característica 1: Escrito como nos Livros


É isso mesmo que você leu. A principal marca do RPG de Texto é que há narração. Duelo, falas e demais ações do jogo são escritas.


Parece confuso de imaginar, mas ficará simples quando prestar atenção na imagem acima.


O mais importante é que esse estilo de RPG recruta o escritor interior de seus participantes.


Quem conhece escrita criativa e storyteling vai se familiarizar muito com esse jogo. Pois, um grupo se reúne em uma sala de bate-papo, podendo ser pelo WhatsApp, Telegram, Enquete no Facebook, Discord e até por cartas e vão escrever juntos.


A intensão é escrever e a narração acontece pela visão do personagem em questão.


Característica 2: Ausência de Dados, Livro de Mestre e Contagem de Pontos


Apesar de hoje em dia muitas mesas de RPG de texto recrutarem elementos do D&D e até contarem com a presença de sites e aplicativos de rolagem de dados online, o RPG de texto é caracterizado pela ausência deles.


É uma terra quase sem lei, onde as regras são criadas pelo grupo que acabou de se reunir ou pelo mestre desse grupo.


Sim, ainda há a posição de mestre, mas o livro de mestre fica ausente, bem como as típicas listas de contagem de pontos.


Tudo parte do bom senso do grupo daquela “mesa”, é uma espécie de acordo geral sobre o que vai ser válido ou não.


A ficha de personagem se mantém, pelo menos na maioria dos casos, mas é elabora de um jeitinho bem diferente.


Característica 3: Interpretação e Ficha de Personagem


Sendo bem suscinta, os jogadores de RPG de texto incorporam seus personagens.

Lógico que isso acontece nas mesas tradicionais, mas nesse estilo a história da campanha acontece através da visão de cada personagem envolvido.


Inclusive, o mestre costuma ser um jogador e ter a sua personagem conduzindo o grupo ao longo da aventura.


Só que, por favor, não economize em descrição. Falamos de inserir na cena uma sequência narrativa que inclui desde os pensamentos da personagem, até a fina costura de sua roupa – e não precisa economizar nesse quesito.


Tudo começa a partir de uma situação exposta pelo mestre, que inclui descrição de cenário, então os jogadores vão posicionando seus personagens, levando em consideração a história mencionada nas fichas.


Agora, falando sobre as benditas. As fichas são usadas mais para o mestre se situar ao longo do jogo e policiar algum participante que esteja colocando uma habilidade fora da que mostrou na ficha.


Além disso, elas são mais voltadas para a minibiografia do personagem, havendo enredo pessoal, história de vida, descrição psicológica e física. Meus longos mais de dez anos escrevendo nesse estilo me rendeu um bom treino de escrita e desenvolvimento de personagem, antes mesmo de conhecer as técnicas de escrita.


Característica 4: Criatividade e Imaginação Guiam a História


Regras, duelos, ganhos de itens e recompensas? Todos esses detalhes fazem parte do RPG de texto, mas a diferença é que tudo é criado pelo mestre ou pelo grupo inteiro.


A criação do mundo, os objetivos do enredo, o bestiário e os desafios são criados pelo mestre da mesa, o líder do clã, como costumo falar.


Existem mesas onde o grupo inteiro trabalha junto para a construção do enredo, mas o mais comum é que o mestre tenha esse trabalho, que é praticamente o mesmo de um escritor ao montar seu roteiro.


Entretanto, muitas mesas preferem usar um sistema conhecido, com base na temática, por exemplo: cenário apocalíptico de zumbis, vampiros versus lobisomens, medieval, vitoriano, Grécia antiga e assim vai.


Existem mesas que também gostam de adaptar as campanhas prontas de sistemas como D&D, mas o RPG de texto raiz vai recrutar ao máximo a sua criatividade.


Também, há a possibilidade de usar um universo já existente, considerando as regras desse mundo, mas o enredo ser guiado pelo mestre e os participantes. Como em uma fanfic.


Esse é o caso de quem gosta de explorar o cenário de um anime, livro, filme ou série e adaptar para como você gostaria de viver nesse mundo.


Muitas mesas adoram a Terra Média para cenário de campanhas. Eu comecei em um clã onde o cenário fixo era a Aldeia da Folha, no Naturo. O limite é a sua criatividade.


Característica 5: Ritmo de Turnos e Plataformas Online


O ambiente onde o RPG de texto atua é o mundo online, normalmente em um bate-papo.


Hoje em dia o Discord e o WhatsApp são os mais usados, mas também podemos citar o Telegram e os grupos com enquetes do Facebook.


Mas, como disse, o local é escolha dos participantes, pois pode até ser por carta e escrito no caderno.


Quanto ao ritmo, o grupo escolhe o dia e a hora marcada para começar e o sono é o limite para o término do turno.


Normalmente, faço os turnos nas sextas-feiras à noite, começando às 19h30. O fim do turno costuma ser por volta da meia noite ou uma da manhã.


Porém, existem mesas com hora limite para o fim, o que não é comum.


Sobre o andamento da história, que gera o ritmo, vai depender do grupo. Existem grupos que conseguem fazer várias cenas em um mesmo dia, ou ser uma cena por turno. Varia muito.


Quanto as regras e o método de jogo, ficaremos para a próxima semana.


Agora, me conta se já jogou esse estilo de RPG e como foi sua experiência.


Beijos de Fogo.

64 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo