• GM Rhaekyrion

O Pequeno Príncipe: Livro Infantil para Cativar a Todos

Atualizado: 2 de Out de 2020

Conheci o livro O Pequeno Príncipe ainda criança, deveria ter sete ou oito anos. Resultado: Odiei. Não entendi absolutamente nada, disse que leitura não era para mim. Declarei guerra contra a literatura, porque aquelas palavras não mexiam comigo.


Obviamente a vida se encarregou de me carregar para o mundo dos livros de outras maneiras e só aos 26 vim reler o bendito Príncipe e sua Rosa. Posso dizer, sem hesitar, que é uma das melhores obras que li e seu conteúdo veio para me ajudar em um momento muito delicado da minha vida.


Publicado pela primeira vez em 1943, na França, o grande Pequeno Príncipe, já foi traduzido para mais de 20 países e tem mais de 40 edições diversas. Seu conteúdo é considerado uma espécie de patrimônio literário da humanidade e foi criado pelo escritor Antoine de Saint-Exupéry.

O Aviador Perdido e seu Encontro com O Pequeno Príncipe

Resenha do Livro O Pequeno Príncipe
O Pequeno Príncipe: Livro Infantil para Cativar a Todos (Foto: GMRhaekyrion)

A história começa com um menina que desejava ser pintor. Seus primeiros desenhos envolviam cobras, que tinham engolido um elefante e ele a fez por dentro e por fora, para explicar aos adultos o que significava seu desenho.


Desencorajado, o garoto virou aviador, em uma de suas viagens acabou se perdendo no deserto do Saara, onde se encontra com um rapazinho que tinha o nome de Pequeno Príncipe. Intrigado com o pedido dele, o aviador começa a conhecer sua história.


Então, o Pequeno Príncipe conta sobre seu planeta, os perigos lá existentes e sobre a Rosa que ali nasceu e que ama de todo o coração. Além disso, ele fala sobre suas viagens para outros planetas e a cada mundo que conhecia entendia sobre as pessoas grandes e é sobre essas lições que gira o livro.


As pessoas grandes são decididamente estranhas”, diz O Pequeno Príncipe em seu Livro

livro o pequeno príncipe
O Pequeno Príncipe: Livro Infantil para Cativar a Todos (Foto: GMRhaekyrion)

Quando somos crianças, o mundo se apresenta de um jeito totalmente diferente do visto pelos adultos. Perdemos a ingenuidade e a pureza ao assumirmos responsabilidades, abandonando a delicadeza, a magia. Tudo porque precisamos pagar boletos.


Só que crescemos rodeado de adultos e nosso pais e familiares costumam tentar nos apresentar ao seu mundo, o qual não entendemos e detestamos, mas é assim que se “cresce”.


Somos desencorajados em nossos primeiros sonhos, mesmo os mais ínfimos, porque na visão de um adulto, aquela profissão “não dá dinheiro”. Então, aprendemos que os números são a fonte da felicidade, as contas bancárias recheadas são os únicos jardins a serem regados, porque em uma conversa precisamos dizer a outros adultos quantos números acumulamos.


Obviamente não dá para viver de amor e realização, mas viver sem esses sentimentos é deprimente. Por isso que O Pequeno Príncipe critica os adultos, porque não conseguem enxergar além dos números, do status e dos pertences.


Um livro considerado infantil, mas sua profundidade atinge os adultos


ilustração livro o pequeno príncipe
O Pequeno Príncipe: Livro Infantil para Cativar a Todos (Foto: GMRhaekyrion)

Se todos nós um dia fomos crianças, por que esquecemos das sensações que essa época nos proporcionou? Por que negamos a simplicidade, a pureza e a criatividade? Por que desconsideramos a felicidade das pequenas coisas?


Simplesmente por causa do sistema social. O livro O Pequeno Príncipe foi publicado na época da Segunda Guerra Mundial e seu conteúdo é totalmente atual, pois só mudam as gerações, os problemas socioemocionais continuam os mesmos.


Em palavras simples, cenários leves e situações fantásticas, aprendemos a enxergar as coisas de um jeito diferente. A entender a importância da nossa Rosa, mesmo que haja milhares delas pelo mundo, e quem são as nossas Raposas.


Ouvimos o relato de um aviador, que caiu em um deserto e achou o resgate de sua infância ao se encontrar com O Pequeno Príncipe e ele o ensinou o valor da imaginação, do seu sentimento perante os detalhes do mundo que o lembram pessoas e momentos importantes.


Dizem que os escritores são os adultos que mantiveram suas crianças vivas, pois não nos encaixamos nos mundos dos números e enxergamos aventuras e realidades diversas. Esse livro me trouxe essa certeza. Sou escritora e tenho orgulho de me considerar uma eterna criança.


Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde às três eu começarei a ser feliz!


livro o pequeno príncipe
O Pequeno Príncipe: Livro Infantil para Cativar a Todos (Foto: GMRhaekyrion)

Obra essencial à humanidade, ninguém deveria passar por essa existência sem antes conferir esse livro. É de uma profundidade e de um sentimento tão lindo, se torna impossível esquecê-lo. Ouso dizer que é uma obra que te resgata de você mesmo.


É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos”, disse a Raposa ao Pequeno Príncipe e ele repetiu para não e esquecer. Repita você também, até que compreendas o poder e o significado dessa frase.


Então, se ainda não leu, pode adquirir seu primeiro exemplar do livro clicando nesse link. Aproveite e presentei aquele ou aquela, que precisam se lembrar como é ser criança.


Beijos de Fogo.




44 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

RECEBA AS NOVIDADES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Twitter
  • Pinterest

© 2020-2021, criado e editado por Clara Ciríaco.

livros, escritores, dicas de escrita e escrita criativa