• GM Rhaekyrion

O Menino que Desenhava Monstros, Resenha do Livro de Keith Donohue

Atualizado: 23 de Out de 2020

O Menino que Desenhava Monstros é um livro perfeito para o mês do terror. Publicado pela editora DarkSide em sua versão brasileira em 2016, a obra é um feito do escritor Keith Donohue.


A pergunta mais cabível ao enredo desse livro seria: Você costuma desenhar seus sonhos e pesadelos?


Nunca parei para pensar a respeito disso, na verdade, só ouvi sobre escrever os sonhos ou pesadelos em diários. Dizem que é excelente para combater a ansiedade, que ajuda a melhorar a criatividade e mais um número extenso de crenças diversas sobre esse hábito.


Meus sonhos costumam ser uma fonte inesgotável de imaginação, muitos deles viraram os livros e contos que publico, mas nenhum possui o poder de Jack nesse enredo tão intenso.


Sonhos Reais ou Realidades Sonhadas? Só esse Livro Poderá Responder


livro, escritor, resenha, resenha do livro, terror
O Menino que Desenhava Monstros, Resenha do Livro de Keith Donohue (Foto: GMRhaekyrion)

Jack Peter, um garotinho de 10 anos, que carrega o trauma de um quase afogamento, sofre com a Síndrome de Asperger, que é caracterizada por afetar a capacidade de socialização de um indivíduo. Ela resvala no autismo quando o assunto é interagir com o mundo e com seres que nele habitam.


Temendo sair de casa para qualquer evento, Jack é um menino solitário e recluso, que ama desenhar. Seus pais, Holly e Tim Keenam, são os maiores defensores da sua cria, tentando de todas as formas fazê-lo viver feliz.


Porém, em uma manhã fria, Holly é agredida por Jack, que confundiu a mãe com um monstro de seus pesadelos. Transtornada pela dura realidade de criar uma criança nas condições de Jack, sustentar o lar e lidar com um relacionamento gélido, Holly se vê em pânico e com medo de seu próprio filho.


As coisas começam a piorar quando sombras e barulhos estranhos perturbam os Keenam. Fantasmas? Ladrões? Monstros? O que vem perturbando a paz daquela casa está além da compreensão racional humana.


Calafrios, Suspiros e Coração Acelerado


livro, resenha, resenha do livro, escritor, terror
O Menino que Desenhava Monstros, Resenha do Livro de Keith Donohue (Foto: GMRhaekyrion)

Posso garantir que nenhuma ficção de terror será capaz de surpreender tanto quanto esse livro. Keith escreve divinamente bem, com parágrafos fluidos, linguagem gostosa e ritmo perfeito em cada cena.


Não existe monotonia e nem sossego. Poucas foram as histórias que me causaram medo, esse livro está incluso nelas. Ele mexe com seu psicológico, com a sua imaginação. O que é omitido na descrição, seu cérebro completa magnificamente bem.


Além disso, há um drama bem elaborado, uma crise entre o casal Holly e Tim, que vivem as tensões de criar um filho com graus de autismo tão elevados. Enfrentando o distanciamento entre os dois, o carinho esquecido pelo tempo.


É fácil se envolver com a história, principalmente pelo fato de fugir dos padrões. Nesse livro é o marido quem largou o trabalho para cuidar do filho e a esposa quem sustenta o lar. Gosto quando as expectativas engessadas são rompidas, por essa razão essa obra me conquistou.


Seria Ingenuidade ou Maldade?


livro, escritor, resenha, resenha do livro, terror
O Menino que Desenhava Monstros, Resenha do Livro de Keith Donohue (Foto: GMRhaekyrion)

Jack é um menino bem complexo, difícil de lidar e com muitos traços de quem vive em um mundo completamente diferente do normal. Não só por sua condição de saúde, mas por enxergar as coisas de um jeito diferente.


Seus desenhos são a sua fuga do estresse. Para quem pensa que autistas não são acometidos pelo mal do século, podem começar a rever seus conceitos.


O garotinho sente solidão, que muitas vezes é preenchida pelas visitas de seu amigo, com quem consegue viver brincadeiras típicas da idade.


Ele também sente o distanciamento dos pais, a tensão entre os dois. Enfrentando seus problemas com lápis de cor variados e diversos papéis em branco, só esperando serem preenchidos pelo artista.


Grande parte dos desenhos de Jack são monstros em seus sonhos, coisa que sua terapeuta tenta explicar de forma racional, aplicando emoções subjetivas, porém, existem intensões bem claras por parte do pequeno Jack. Resta saber se são realmente malignas ou deslizes da ingenuidade infantil.


Poderia uma criança ter intensão homicida?


Encerramos aqui hoje! Deixarei vocês com o booktrailer desse livro tão maravilhoso.


Beijos de Fogo




Gostou da Resenha? Então deixa seu comentário, será um prazer conversar com você.


Vai ficar para trás? Então, Não Esqueça de se inscrever para receber os conteúdos exclusivos e as novidades que esse mês promete.


Se deseja ler mais Resenhas de Livros, basta acessar esse link e partilhar suas experiências com as obras que aqui abordamos na Taberna mais Criativa dessa existência.


Se você é um escritor iniciante e não sabe por onde começar, vem conferir as Dicas de Escrita da Dragão Tennar.

Amante de uma boa barganha literária? Economize seu ouro na tenda Amazon e garanta seus exemplares novinhos. Magos, feiticeiros e bruxos podem renovar seu estoque de conhecimento sem esvaziar os bolsos.

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

RECEBA AS NOVIDADES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Twitter
  • Pinterest

© 2020-2021, criado e editado por Clara Ciríaco.

livros, escritores, dicas de escrita e escrita criativa