• GM Rhaekyrion

Insônia Entre Livros

Resolvi começar a escrever nesse diário, porque não tenho mais ideia do como sanar minha ansiedade. Nem sei como devo começar a escrever nisso aqui, nem se vai adiantar muito, mas a minha curandeira pediu que tentasse expressar as emoções que me afligem quando não consigo dormir.


Sofro de insônia crônica, diagnosticado a quase um ano e não sei direito se é bem por causa do meu comportamento. Pelos padrões da minha classe, a noite é a hora de mais atividade, mas a vida funciona majoritariamente de manhã e eu quem me resolva com a minha fisiologia.


Então, não é apenas a típica falta de sono noturno que me aflige hoje. Amanhã é o teste de admissão para uma das maiores escolas de Ensino Intermediário em Magia e estou simplesmente pirado.


Tentei revisar os conceitos básicos de algumas poções e só consegui reler os parágrafos uma dúzia de vezes, sem lembrar as letras da primeira linha. Sei que estudar não vai mudar em nada a essa altura do campeonato, mas tentei encontrar o sono lendo.


Tão pouco me concentrei no enredo da minha escritora favorita, a Pollynia Vascarenhas. Estou em uma parte crucial do enredo, digamos assim, e nem isso me tirou do limbo maluco de arrepios, nervosismo e suposições incabíveis.


Quanto mais penso que tenho pouco tempo de descanso, menos sono tenho e continuo revirando na cama, imaginando “se’s” malucos. Não devia me encher com esses pensamentos, mas meu cérebro é teimoso e o meu maior medo é não conseguir passar e acabar precisando abandonar Faby e Régulos para sempre. Jamais me perdoaria se fosse negado a entrar em Wattarny. Seria uma vergonha impossível de engolir, acho que nem apareço mais na rua da vila.


Então, é essa a sensação? Meio que a mão cansa? Porque não mudou muito dentro de mim. Continuo tentando imaginar como será meu primeiro dia de aula, se teremos uniformes, se lá é tão gigante quanto minha mãe e a tia Beija-Flor comentam e se as salas assombradas realmente dão medo.


E vou morar em um alojamento, praticamente sozinho e por minha conta. Tem como ser melhor do que isso? Não vai ter minha mãe me obrigando a cuidar do jardim e nem a ficar vigiando os doces. Ou a minha irmã roubando minhas camisas ou qualquer obrigação na vila. Apenas eu, meus amigos e a Corrida da Caçada.


A corrida... Ah! Não tinha me deixado pensar demais nesse lado, mas é praticamente impossível ignorar as expectativas de correr em uma Arena de verdade, participar dos grandes campeonatos e disputar troféus. As medalhas douradas serão um adereço mínimo quando eu e Faby erguemos o Troféu Diamante.


Serei famoso? Será? Qual deve ser a sensação de ser conhecido pelo corredor? Por Kanum, acho que essa história de escrever os sentimentos só piorou as coisas. Meu coração está tão agitado quanto o batuque do tambor, quase não consigo conter meus intestinos de tanto nervoso e o suor me obrigou a me livrar da camisa.


Ser um vencedor de Wattarny, levar o nome da maior escola de magia dessa Falmerg. Seria um sonho? Acho que minha cabeça está cheia demais, vou acabar cedendo ao elixir do sono ou não conseguirei me levantar na hora. Que Kanum me ajude.


Insônia Entre Livros (imagem de autor desconhecido)

127 visualizações3 comentários

Posts recentes

Ver tudo

RECEBA AS NOVIDADES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Twitter
  • Pinterest

© 2020, criado e editado por Clara Ciríaco.

livros, escritores, dicas de escrita e escrita criativa