• GM Rhaekyrion

Como Sair da Ideia para o Livro

Atualizado: 18 de Set de 2020

Olá, criadores de mundos! Tudo bem com vocês? Espero que sim! Hoje vamos falar um pouco sobre esse grande medo místico de colocar a ideia no papel. Devo escrever assim que penso? Preciso me preocupar em como começo o primeiro parágrafo? Já pensei e vou direito escrever o primeiro capítulo?


Calma que vamos esclarecer todas essas dúvidas e você vai conseguir escrever seu livro com tranquilidade. Mas, primeiro, aconselho a ler os conteúdos da semana passada, que estão disponíveis aqui no site e contam um pouco de como foi a minha jornada no mundo da escrita.


Agora, sem mais delongas, vamos ao que interessa. Gabi, tive uma ideia bombástica para um livro super mega power de bom, vou começar a escrever agora mesmo! Calma, meu jovem, minha jovem, que a vida é curta, mas não precisa dessa pressa toda não.


Antes de você simplesmente descarregar aquela inspiração louca que vem quando temos uma ideia nova, primeiro: anota tudo que está na sua cabeça. Escreva, digite, ou use áudios, o que for mais confortável para você, mas coloque a ideia inteira nessas notas. Não se preocupe se vai fazer sentido, se está completa ou não. Apenas registre esse momento criativo, para não acabar caindo no esquecimento.


Então, depois que você anotou tudo o que tem direito, está na hora de “começar a escrever”. Por que coloquei entre aspas? É simples, a sua história não começa quando seu primeiro parágrafo for escrito, ela começa quando você iniciar a construção do seu enredo.


Antes de Escrever o Primeiro Parágrado do Livro Faça o Roteiro e o Planejamento


Como Sair da Ideia para o Livro (Foto: pt.vecteezy.com)

Quando estudei narratologia se falava em backgound e curva de fábula, que são conceitos que fazem parte das técnicas de escrita e significam, de forma resumida, elaborar seu enredo e personagens antes de começar a escrever de fato.


Por que desprender tempo pensando no enredo que já sei como vai ser?


Trabalhar na elaboração do enredo antes de começar a escrever de fato é uma das estratégias que levam o escritor a ter segurança, assiduidade e cronologia na história. Principalmente se você deseja escrever sagas.


Esse exercício de pensar e elaborar as cenas e acontecimentos da sua história te ajuda a sair só dessa ideia que surgiu de repente para escrever a primeira página de fato.


Um dos erros mais graves que cometi quando iniciei a minha escrita profissional foi não levar em consideração esse trabalho nos “bastidores”, em como meu enredo vai evoluir ao longo do livro e dos demais volumes que surgiriam a seguir. Por causa dessa falha, acabei reescrevendo duas das minhas obras uma dúzia de vezes, mudando, inclusive a essência da maior parte do enredo.


Escrever é Reescrever: Essa é a única Regra Absoluta


Como Sair da Ideia para o Livro (Foto: viltoreis.com)

Viver de escrever é saber reescrever, mas chegar ao final do livro e perceber uma penca de furos na trama, que são reflexo de uma má organização inicial, apenas consome seu precioso tempo e te atrasa para a tão sonhada publicação.


Por essa razão, por mais ansioso e eufórico que esteja, anote sua ideia e comece a construir uma cronologia da sua história o mais detalhado possível. Pense na sua trama, crie seu personagem com carinho e anote, capítulo por capítulo, cena por cena, o que seu ou sua protagonista vai fazer ao longo do enredo e quais as razões dele ou dela para isso.


Mas Gabi, isso demanda muito tempo! Assim eu não vou terminar nunca!


Então, meu amor, quem disse que escritor não trabalha muito? Pois é! A arte de escrever não está só em se sentar diante da tela e digitar o desenrolar das cenas quando a inspiração surge na cabeça. É preciso encaixar cada ponto solto da sua ideia em eventos cronológicos e com significado. E esse processo vale para cada personagem com peso de importância no seu enredo.


Demora quando tempo para terminar isso?


Vai depender de quanto tempo você se dedica a elaboração inicial do seu enredo e da complexidade dele, obviamente. Eu demorei um ano para começar meu primeiro romance, trabalhando na construção do roteiro, mundo e personagens da trama. E, ainda assim, foi insuficiente para me levar ao final do livro com firmeza. Por quê? Porque fui ansiosa e não trabalhei como deveria antes de começar o primeiro capítulo.


Resultado? Descartei um livro de 450 páginas inteiro, porque existiam mais furos de enredo do que uma peneira e a história estava tão má elaborada, que não conseguia sentir fluidez em seus capítulos.


O que separa um verdadeiro artista de um amador é o quanto ele se dedica em se aperfeiçoar. Esse lema vale para a histórias. Um bom enredo é inteiramente pensado e elaborado antes de começar a escrever o primeiro capítulo.


Quando sei que terminei meu preparo e posso começar a escrever?

Essa vai ser uma pergunta que responderei depois...


Beijos de fogo

22 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

RECEBA AS NOVIDADES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Twitter
  • Pinterest

© 2020, criado e editado por Clara Ciríaco.

livros, escritores, dicas de escrita e escrita criativa