• GM Rhaekyrion

Como Comecei a Jornada Para ser um Escritor?

Atualizado: 15 de Set de 2020

Olá, Jarbas. Estava com saudades de mim? Eu sei que odeia esse nome, mas nem tudo na vida gostamos. Então, seja feliz por ser um diário livro nomeado.


Certo, estava falando sobre o concurso literário que me inscrevi. Nossa, só para chegar ao ponto onde encarei a minha verdadeira vocação foram quatro capítulos, acho que ser escritor estava no meu destino o tempo todo.


Voltando... estava eu, totalmente destruída pela culpa, autodepreciação e diversos sentimentos ruins, quando conheci o mundo do concurso literário, que prometia publicar os cinco livros mais bem avaliados. Enquanto isso, os participantes teriam webnários de técnicas de escrita, para ajudar a escrever a proposta do livro ao longo de um mês. Isso mesmo, não precisava estar com o livro pronto.


Abandonei o estágio para me dedicar a carreira de escritor e não me arrependo disso


Como Comecei a Jornada Para ser um Escritor? (Foto: Pinterest)

Vamos as datas. A essa altura estava com meus vinte e três anos, já tinha saído da casa da minha mãe a um ano e vivia a típica vida de adulto. Ou seja, precisava pagar minhas contas e ter um emprego.


Quando desisti da vida de pesquisadora, não abandonei a faculdade, só sai do estágio. Porém, para um biólogo bacharel o laboratório é a vida e eu fui taxada como louca por vários colegas que ouviram a minha história, ou a viveram comigo.


Mas, sabe de uma coisa? Mesmo sofrendo muito, me sentia livre em poder fazer aquilo que bem entendia, sem o peso de precisar agradar, ou me anular, para conseguir um nome escrito em um artigo – coisa que me foi negada com o argumento de: “você é muito nova ainda”.


Então, voltemos para o concurso. Durante os webnários passei a conhecer o que era narratologia, dramaturgia e técnicas de escrita. Comecei a conhecer os bastidores da vida de um escritor profissional e como uma história consegue se tornar comerciável, irresistível e fonte de renda para alguém.


Quando o RPG era o único lugar o qual escrevia, eu vivia dizendo que era escritora, mas nunca de fato assumi essa profissão como deveria. Até que comecei a estudar sobre a escrita, me inscrevi em cursos de narratologia, participava de palestrar online sobre o assunto.


Lia a história de outros escritores, como eles chegaram à publicação, e, claro, me dedicava ao meu livro, que tinha sido um tema da minha mesa de RPG e que possui grande potencial – calma, que ele será publicado em breve.


Ás vezes o verdadeiro sonho está bem na sua frente


Como Comecei a Jornada Para ser um Escritor? (Foto: Pinterest)

Então, uma vez mergulhada no mundo da escrita técnica, aquele medo pavoroso de não ter dado certo em nada e a sensação de vazio simplesmente desapareceram a partir do momento que me entreguei aos meus mundos e história, estudando para ser aquilo que descobri de fato ser o meu verdadeiro sonho.


Hoje eu tenho noção que faz treze anos que escrevo, mas profissionalmente são apenas três. Foram dois livros que nasceram desde o dia desse concurso – que não cheguei a ganhar, mas aprendi muito durante – e me roo de ansiedade para ver meus bebês publicados – logo mais terá novidade por aí.


O que posso dizer para quem está passando por algo parecido é que não desista dos seus sonhos. Ainda não vivo financeiramente das minhas obras, mas é um projeto a longo prazo. E não caia na pressão e no achismo de terceiros, quem vai viver a sua vida é você e ninguém mais sabe o que é melhor ou o que te faz mais feliz do que você mesmo.


Agora, para saber o que aprendi e como é a minha atual rotina como escritora, precisaremos de outros capítulos...


Beijos de Fogo

Posts recentes

Ver tudo

RECEBA AS NOVIDADES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Twitter
  • Pinterest

© 2020, criado e editado por Clara Ciríaco.

livros, escritores, dicas de escrita e escrita criativa