• GM Rhaekyrion

A Importância do Cinema para Escritores e Seus Livros

Time cinema ou time livros? Dividir as duas esferas do entretenimento em times de competição é bem comum entre os amantes de determinado título, principalmente quando existe adaptações da literatura para o audiovisual.


É quase impossível falar de livros e esquecer o impacto do cinema na existência de diversos enredos, eventos e até de tendências de publicação do momento.


Fácil associar quando somos da geração y e o século XXI foi o nosso berço. Nascemos com a televisão ligada, essa é a verdade. Mas nem sempre os livros foram base para enredos cinematográficos.


O Primeiro Filme Baseado em um Livro


A Importância do Cinema para Escritores e Seus Livros
A Importância do Cinema para Escritores e Seus Livros (Foto de cottonbro no Pexels)

Quando pensei em fazer essa matéria, a primeira pergunta que surgiu foi: qual foi o primeiro filme baseado em um livro?


Pensando que veria uma confusão de datas pela internet, me surpreendi com a Super Interessante e seu relato sobre Trilby.


Segundo a revista, Trilby e o Pequeno Bilee é o primeiro filme registrado baseado em um livro. Um cuta de 22 segundos, recria uma cena específica do enredo literário, obra do francês Gerald du Maurier. Pasmem, em 1896. O cinema ainda era só um bebê.


Desde esse inesperado investimento, muitos outros filmes acabaram seguindo a tendência. Isso aconteceu com Cinderela (1899), Sherlock Holmes Perplexo (1900), Alice no País das Maravilhas (1902), e diversos outros títulos tão conhecidos.


Ficou evidente que os livros foram base para vários filmes, mas o inverso acabou acontecendo?


É comum vermos filmes que, logo depois do lançamento, o livro aparece nas estantes das livrarias. Isso também aconteceu com diversos jogos famosos, dentre eles The Wicther e War Craft.


Será mesmo que, hoje em dia, é o mercado audiovisual que interfere no mercado do livro?


O Cinema e o Mercado do Livro


Não é novidade que a indústria cinematográfica é responsável pelo estouro de diversas obras literárias pelo mundo. Muitos filmes ou séries foram o impulso de divulgação para a compra dos livros de mesmo título.


Acontece que hoje em dia somos muito visuais, a necessidade pelo aqui e agora, a cobrança de atenção imediata e os efeitos proporcionados por uma boa produção cinematográfica, conquistam audiência com muito mais rapidez do que capas lindas na estante.


Essa alavanca do cinema ao longo dos anos, fez com que o mercado editorial dos livros se atentasse para as tendências dos filmes, principalmente no quesito gênero.


Vai dizer que não percebeu a tendência de filmes apocalípticos e distópicos no catálogo da Netflix? E isso é uma previsão do grande mercado do entretenimento.


Na última Bienal do Livro Online de São Paulo 2020, existiram diversas palestras sobre a ascensão da fantasia nos jogos de vídeo game para o ano de 2021 e 2022. De fato, a maioria dos títulos mais esperados para as novas gerações são RPG de mapa aberto, ambientados em universos mágicos.


Sendo assim, para quem anda mergulhando nessa vida de ser escritor, é bastante interessante entender as movimentações do mercado. A PublishNews é um site fantástico para ficar por dentro das novidades e expectativas a respeito da literatura e do audiovisual.


Pois é um fato que, muitas vezes, os filmes podem tornar livros não tão bons em vendas, em best-sellers.


Formação Cultural e a Tendência de Mercado


Devo basear minha escrita no tema que anda em alta no mercado? Se você consegue ser maleável a esse ponto, quem sou eu para dizer o contrário?


Porém, é muito importante que exista um filtro para esses tipos de especulações e tendências de mercado.


Quem trabalha com arte o faz com o coração, muito do que expressamos em linhas, telas, fotos ou letras são processos emocionais muito difíceis de explicar em verbos comuns. É o resultado da nossa vivência, sonhos e expectativas sobre o mundo. Ou seja, é uma formação de cultura.


É importante ter o pensamento editorial/empresário para traçar estratégias quanto ao lado comercial da minha arte? Claro. Mas não deve ser limitante.


Apesar de uma história jamais conseguir ser contada do mesmo modo por duas pessoas diferentes, buscar o padrão do mercado reduzirá o seu enredo à uma fórmula. Tornando-o tão igual quanto os tantos outros títulos.


Nessa aventura de inserir a multidisciplinaridade na carreira é preciso saber dosar o que é informação relevante ou inútil para você.


Não esquece que tendências vem e vão, todos nós estamos aqui para brilhar. Uns mais cedo, outros mais tarde, mas a sua hora chegará. Como o foi para tantos nomes que, inclusive, você e eu admiramos.


Beijos de Fogo.



Fontes:




34 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo