• GM Rhaekyrion

5 Dicas de Ouro Para Um Livro de Aventura Apaixonante

Começamos a desbravar o mundo dos Subgêneros Literários Narrativos com um estilo de Livro muito usado em obras infanto-juvenis e infantis. Entretanto, seus aspectos também são recrutados para outros estilos.


A principal caracterização de um Livro de Aventura é o herói e a missão. Para quem é fã de RPG já deve ter pensado imediatamente nas campanhas as quais participou e com razão. Os fundamentos de uma campanha de RPG são os mesmos desse estilo literário.


Só que as coisas precisam ser complicadas só um pouquinho e para ter um desafio, digamos assim, é necessário a presença de um vilão marcante. O antagonista é quem vai tornar a jornada do herói difícil, sendo a personagem que precisa de maior elaboração.


Um Bom Livro de Aventura Precisa Conter 5 Elementos Primordiais


Independente do cenário, existem 5 principais padrões que caracterizam uma aventura, esses são os tópicos onde se deve trabalhar com mais intensidade. Qualquer elemento pode conter falhas, exceto esses:


Dica 1: É a Missão que Marca o Seu Enredo


livro de aventura
5 Dicas de Ouro Para Um Livro de Aventura Apaixonante (Mapa O Hobbit)

Falamos sobre RPG lá em cima. Em que consiste um jogo nesse estilo? Um grupo que possui uma missão. Então, a primeira coisa que deve criar é a missão. Em termos técnicos, significa a jornada que seu herói vai perseguir.


Será por causa de um artefato mágico? Para salvar uma cidade? Ou será o clássico da princesa na torre? O Rei prometeu uma recompensa? Ou o herói se comoveu com o pedido de alguém?


Use a sua imaginação para criar o motivo, mas a missão precisa existir, sendo ela com uma promessa de recompensa material ou não. E outro quesito importante é justamente essa recompensa, ela precisa existir, pois estará inteiramente envolvida com a personalidade do seu herói.


Dica 2: O Vilão é a Peça Chave


livro de aventura
5 Dicas de Ouro Para Um Livro de Aventura Apaixonante (Olho de Sauron)

Isso mesmo. Ele é a sua personagem mais importante, o que precisa de maior elaboração no livro, ficha completa, história pessoal sem buracos, motivos concisos e claros. Independente do estilo, um bom vilão marca a história. Citamos o Coringa, por exemplo, ou Lorde Voldemort.


Independente da vertente, o vilão é o seu antagonista, ou seja, ele é contrário ao protagonista em relação a intensão. Porém, ele pode desejar o mesmo que seu herói. Então, seguindo o exemplo, o objetivo do vilão é possuir o artefato buscado pelo herói. Ele busca completar a missão e é isso que atrapalha seu herói.


Como o objetivo do antagonista é o mesmo do vilão, os motivos que levam essas personagens a embarcarem na missão precisam ser concisos.


Dica 3: O Herói Carrega o Enredo


livro de aventura
5 Dicas de Ouro Para Um Livro de Aventura Apaixonante (O Hobbit)

Essa parece muito óbvia, mas é importante ressaltar alguns aspectos desse protagonista herói, que geralmente será quem narra a história. Podemos ter várias visões de personagens durante o livro, mas quem carrega o enredo de fato é o seu herói.


Sendo assim, será quem mais aparece no enredo e por isso precisa de uma história pessoal envolvente, que faça seu leitor se aproximar dele e desejar acompanhar a missão ao seu lado.


O segredo de um bom protagonista é ter um trauma marcante, algo que o “danificou” emocionalmente e durante o enredo essa falha será superada. Uma boa história pessoal define uma boa personagem.


Dica 4: O Tempo da Missão Importa


livro de aventura
5 Dicas de Ouro Para Um Livro de Aventura Apaixonante (O Hobbit)

Por que sentimentos urgência quando lemos uma aventura? Simples, todas as missões possuem prazo. Ou seja, precisam ser completadas dentro de uma linha temporal. Essa linha é quem gruda seu leitor nas páginas.


Alguém vai morrer se a planta da regeneração não for encontrada ou o dragão despertará dentro de um mês. São exemplos bem simples de como você delimita a execução da sua missão.


Uma sequência de filmes e, claro, o livro, que deixa isso muito claro e que pode ser usado como guia para uma boa aventura é O Hobbit. Os anões precisam recuperar o tesouro da montanha antes que o dragão acorde, ou que outros cheguem primeiro.


Essa urgência proporcionada pelo tempo é seu guia cronológico do enredo. Ajudará a montar as etapas da missão em seu livro e pode ter subconquistas, que geralmente são usadas nas grandes sagas, como tarefas menores que fazem parte da missão principal.


Dica 5: Ajudantes do Herói Enriquecem a Aventura


livro de aventura
5 Dicas de Ouro Para Um Livro de Aventura Apaixonante (O Senhor dos Anéis)

A última característica marcante de um livro de aventura é a presença do grupo amigo. Os ditos ajudantes de herói dão amplitude de enredo e geralmente são pilares de reforço para a personalidade do seu protagonista.


Desse grupo surgem os pares românticos – caso existam, pois não há necessidade – e as amizades fortes, que auxiliam seu herói durante a missão, oferecendo um ponto de vista diferente.


Voltando aos exemplos, podemos pegar o próprio Senhor dos Anéis. O Frodo e o Sam são representações marcantes desse tópico, bem como a sociedade do anel, que se reuniu em prol da mesma missão, visando ajudar Frodo, o nosso herói, a completá-la.


Pode parecer regrado, mas ter consciência dos elementos que está colocando em sua obra te destaca dos demais escritores. Munidos com essas dicas e com uma boa organização, você conseguirá fazer um livro de aventura de tirar o fôlego.


Espero ter ajudado.


Beijos de Fogo.

69 visualizações3 comentários

Posts recentes

Ver tudo

RECEBA AS NOVIDADES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Twitter
  • Pinterest

© 2020-2021, criado e editado por Clara Ciríaco.

livros, escritores, dicas de escrita e escrita criativa